[nós fazemos impressão]: doSEMENTE


A Patrícia é uma daquelas uma estratégia de negociação de ações pessoas que resolveu arregaçar as mangas para dar vida a uma das suas ideias. Criou um negócio online para venda de granola - doSEMENTE. Estranho? Nós diríamos original e, acima de tudo delicioso. Eu já provei e adorei!
No meio de tantas coisas a tratar quando se decide iniciar um negócio próprio a Patrícia estava a pedir ajuda no Facebook para a impressão das suas etiquetas. O Quarto de Mudança também faz serviços de impressão, sejam etiquetas, autocolantes, postais, cartões, entre muitas outras coisas. Por isso, já sabem, se precisarem de qualquer serviço associado a impressão não se esqueçam de nós, enviem-nos um mail para mudar@quartodemudanca.com e nós apresentamos uma solução.
E tenham um bom resto de dia!

São tantas as receitas, que intoxicam

Por várias razões, muitas vezes com medo e sempre sem rede, levo mais de 10 anos de trabalhos por conta própria e, desde uma aula na universidade em 96 que me levou a assinar a 'Executive Digest' tornei-me um consumidor diário de artigos e livros de gestão. Isto até ao momento em que já não eram as receitas de outros que faziam o meu dia-a-dia, mas sim as minhas receitas, o meu 'jogo de cintura', a minha capacidade para me relacionar com clientes, fornecedores e pessoas que foram trabalhando comigo. Recordo-me de um sábado de arrumações em que me desintoxiquei de uns 6 ou 7 anos de 'Executive Digest's'. Ah, bendito eco-ponto!

Mas hoje vou deixar uma receita para empreendedores, a minha:
1. Reduzir ao mínimo as nossas necessidades de dinheiro;
2. Ter uma enorme capacidade para olhar para a carteira e vê-la vazia;
3. Construir relações fortes com clientes e fornecedores;
4. Manter gente boa por perto, manter amigos por perto;
5. Fazer mais que o que nos é pedido, surpreender;
6. Gostar daquilo que se faz;
7. Participar na sociedade, estar presente, dar sem esperar receber nada em troca;
8. Resistir a tempos difíceis, a 'facadas', ver cair, e ser capaz de, com um sorriso nos lábios, erguer novamente;

Esta será a minha receita. Não promete riquezas, promete dificuldades. Temos apenas de procurar ser felizes e livres num ambiente de dificuldades que vamos encontrando.

(este post pode ser lido também aqui)

a casa das anas

Antes

Depois


A Marta queria um espaço na blogosfera simples e bonito com um desenho associado ao nome que tinha escolhido para o seu blog. Aqui ela quer registar e mostrar as coisas que vai fazendo com as suas mãos num mundo de fantasia e magia para onde gosta de viajar.

Mudamos 'a casa das anas' e a Marta ficou feliz com o resultado, e vocês, o que acham?

great product photos by etsy


 
Fotografar produtos para um blog ou uma loja online é uma tarefa bem mais árdua e complexa do que aquilo que pode parecer. Há muitas ideias que podem ajudar a melhorar a qualidade fotográfica de um blog ou loja, mas achamos que este vídeo do etsy é um óptimo exemplo para quem está a começar e precisa de umas luzes muito simples e fáceis de seguir.
Fica aqui a sugestão. Esperamos que vos seja útil.

E um bom feriado para todos!

dos limites da privacidade

dos limites da privacidade
De acordo com Eric Hughes, "privacidade é o poder de revelar-se seletivamente ao mundo." (via wikipedia).

Na internet, mais especificamente nos blogs e nas redes sociais, este é um conceito que todos dizem dominar. Todos achamos que só falamos do que queremos, que não publicamos as fotografias que não gostamos, que mostramos apenas aquilo que selecionamos como público. Mas será assim mesmo?
Quando o Facebook explodiu uma das coisas que mais me chocou foi a diferença entre as presenças online em blogs e as mesmas presenças online no Facebook. Tornou-se uma definição de privacidade completamente diferente, e a determinada altura parecia que no Facebook estávamos menos expostos do que nos nossos blogs. O que, na minha opinião, não é de todo verdade.
Por outro lado, nos blogs, quando escrevemos artigos de opinião, percebemos que as nossas palavras podem ter ecos diferentes em diversos leitores e que, muitas vezes, essas mesmas palavras/imagens serão utilizadas como exemplos bons e maus da expressão dos outros. E esta nossa opinião e imagem, que pode tantas vezes ser distorcida é nossa porque somos seus proprietários, ou a partir do momento que a publicamos online deixamos de ser os seus donos e temos de aceitar as suas variabilidades quando vistas e interpretadas por outras pessoas?
Uma fotografia pessoal pode ser encarada como uma forma de vaidade, de auto-promoção, de falta de gosto, pode chatear muita gente e agradar outras tantas pessoas.
A verdade é que as estatísticas revelam que são as fotografias pessoais e os posts de opinião que mais impacto têm na blogosfera.

Tudo isto são opiniões. Já não são privadas porque as coloquei aqui. Mas deixei outras que, para mim, fazem parte deste limite de privacidade que tento não ultrapassar. Mas esta sou eu. E vocês? Qual é o vosso limite de privacidade nos vossos blogs e nos murais do Facebook? Gostam de sentir que fazem parte da vida privada destes milhares de contactos virtuais que temos na rede? Os chamados amigos, seguidores, leitores. Pessoas que não conhecemos de carne e osso, mas às quais nos sentimos tantas vezes mais próximos do que dos nossos amigos da vida, com os quais não trocamos o mesmo número de opiniões e muitas vezes não temos os mesmos interesses em comum. E será que as ideias e imagens que seguimos atentamente na rede correspondem de facto a uma pessoa de carne e osso? Mas...será que isso realmente importa? O que interessa no conteúdo virtual não é ele mesmo? Quem o escreve e a quantidade de 'verdade' que deita cá para fora será assim tão importante para nós? O que realmente interessa proteger?
Onde está a linha entre o privado e o público na rede e onde começa e acaba a verdade e a ficção?

Este é um post propositadamente confuso. É para pensar, mas também é para comentar. Por favor deixem aqui as vossas opiniões, sem grandes filtros nem grandes pesquisas, apenas o que pensam e sentem sobre isto. A ideia é fazer um novo post com algumas das vossas opiniões sobre o assunto e tirar algumas conclusões, se é que isso é possível!

Agora que a bola está desse lado, ficamos aqui em pulgas para ler os vossos comentários.
E tenham um óptimo dia!

on blogs and homes

histórias de uma casa velha
“There’s something sacred about reading a blog post on someone else’s site. It’s like visiting a friend’s house for a quick meal ’round the breakfast table. It’s personal — you’re in their space, and the environment is uniquely suited for idea exchange and uninterrupted conversation. In many ways, we should be treating our blogs like our breakfast tables. Be welcoming & gracious when you host, and kind & respectful when visiting.” - Trent Walton
(via swissmiss)

É disto que falamos quando dizemos que há blogs que cheiram a casa!
Um blog que tem o nosso toque pessoal nas imagens, nas cores e no design (para além de nos textos, claro) facilmente se destaca dos restantes, porque é mais nosso, é mais casa, logo é sempre melhor de visitar.
Mas nunca se esqueçam das regras que se fala ali em cima, muito importantes tanto para quem tem um blog como para quem visita blogs.
E tenham um óptimo fim de semana!

ideias de veludo

A Vera tinha acabado de chegar à blogosfera mas já sabia que queria um espaço personalizado, que tivesse a sua cara, com o qual se identificasse cada vez que partilhasse uma ideia, uma tendência ou uma festa.
A Vera é romântica, adora as paletas de cores dos beiges e do rosa velho, tudo com um toque de vintage e muita feminilidade.
Toda a ideia do blog partiu de um elemento muito significativo para a Vera que era o seu convite de casamento, que nós aplicamos ao fundo e a partir do qual desenvolvemos toda a imagem do blog.

O blog Ideias de Veludo era assim:
Depois da intervenção do Quarto de Mudança, ficou assim:

O que acham? Parece-vos que a feminilidade e leveza do imaginário da Vera ficou bem representado no seu blog? A nós sim.
Ficamos à espera dos vossos comentários. Entretanto visitem a Vera no seu novíssimo blog Ideias de Veludo.

Tenham um bom fim de semana e divirtam-se a comer muitas regueifas e ovos de chocolate com a família:D

maria limão

A Cláudia veio ter com o Quarto de Mudança exatamente porque estava num período de mudança. Gostava muito da sua marca e de tudo o que tinha criado com ela, mas sentia que estava na hora de começar a mudar algumas coisas. Não quis que a mudança fosse radical nem que quebrasse com a imagem que ela já tinha construído com as suas clientes por isso nos dizia sempre 'baby steps', queria mudar devagarinho!
Assim começou por mudar o seu logo. Fizemos uma abordagem à imagem da Cláudia tendo em conta as suas cores de eleição e o facto de ela querer incorporar elementos relacionado com o 'feito à mão'.

Antes o logo da Maria Limão era assim:

Versão antiga

E agora a Maria Limão está assim:

Novo logo Maria Limão

Então, o que acham? Parece-vos uma boa mudança? A nós sim. Ficamos muito felizes com o resultado.

Para além de criar o logótipo da Maria Limão também lhe produzimos os cartões de apresentação para ela dar às suas clientes nas feiras ou para acompanhar as suas encomendas.
 

Sobre esta última parte, a do papel, temos novidades fresquinhas a cozinhar por aqui. Em breve o Quarto de Mudança vai apresentar novos serviços, que temos a certeza que vocês vão gostar! Fiquem por aqui:)